O preju lá no posto Ipiranga

O balanço da Ultrapar divulgado nesta quinta-feira revelou um prejuízo de R$ 100 milhões por conta de uma desastrada política com especulação de estoques. A coisa se explica assim. Até o primeiro trimestre, a Petrobrás adotou uma política de preços internos dos combustíveis mais altos do que os externos. Para tirar proveito da diferença de preços, a Ultrapar, controladora da Ipiranga, correu atrás das importações. Mas, ao final do primeiro trimestre, a Petrobrás mudou sua política. Passou a reajustar seus preços até mesmo diariamente à paridade internacional. Com isso, a Ipiranga foi surpreendida com estoques excessivos de importados, comprados a preços superiores aos que a Petrobrás passou a praticar no mercado interno. Ou seja, a política de arbitragem com importados deu com os burros n’água. A Petrobrás passou a adotar a nova política para tirar a concorrência da parada. Dia 1º, o presidente da Petrobrás, Pedro Parente, revelara que a Petrobrás detém apenas 49% da fatia de importação de derivados de petróleo.

 

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,agro-e-pop-e-surpreende,70001932174

Print Friendly, PDF & Email
%d blogueiros gostam disto: