Boa gestão coloca a Petrobras no rumo certo | Míriam Leitão

POR MARCELO LOUREIRO

10/02/2017 18:00

A S&P confirmou o que os investidores já tinham notado. A agência de classificação de risco melhorou a nota de crédito da Petrobras. A nova gestão focou na redução da dívida e em garantir o fôlego financeiro da estatal, agora mais independente de pressões políticas. A companhia ainda está a três degraus do grau de investimento, o selo de boa pagadora perdido pelas administrações passadas que saquearam a empresa.

O comunicado cita que a administração quer acelerar a a redução da dívida e melhorar o fluxo de caixa. A política de preços deixou a Petrobras mais equilibrada, notou a S&P. O comunicado ajuda a lembrar que nos governos do PT a tabela de preços era controlada para segurar a inflação, estratégia que sangrou os cofres da estatal.

A melhora nas condições da Petrobras já havia sido notada pelo investidor. A ação preferencial está em R$ 15,50, cotação quase quatro vezes superior ao patamar de um ano antes, quando ela chegou a valer R$ 4,20. Na oferta de dívida do início do ano, os investidores já aceitaram uma taxa de juros menor para financiar a Petrobras.

A avaliação das agências costuma demorar um pouco mais do que a reação do mercado. Mas dão respaldo aos avanços da gestão. A Petrobras voltou aos trilhos. A melhora, no entanto, ainda é incipiente. Para a S&P, a maior incerteza em relação à estatal é se um novo governo seria capaz de interferir no rumo que ela vem mantendo. Ou seja, o histórico ainda pesa. Após anos de desvios e má gestão, recuperar a imagem da empresa pode demorar mais do que equilibrar os resultados financeiros dela.

http://blogs.oglobo.globo.com/miriam-leitao/post/boa-gestao-coloca-petrobras-no-rumo-certo.html

S&P eleva rating da Petrobras e muda perspectiva da nota para estável

Agência agora classifica estatal como ‘BB-’

O Globo e Com agências internacionais
2016-915446279-2016-912836749-2015-817821907-2015-816325433-2015051378954.jp.jpgSede da Petrobras, no Centro do Rio – Carlos Ivan / Agência O Globo

SÃO PAULO – A agência de classificação de risco Standard & Poor’s elevou o rating da estatal brasileira Petrobras nesta sexta-feira para “BB-“, ante “B+”, enquanto a perspectiva para a companhia foi alterada para “estável”, ante “negativa”.

A S&P elevou em um grau o rating citando melhoria da liquidez e estrutura de capital mais equilibrada da petroleira. Mesmo no novo patamar, a petroleira ainda permanece sem o chamado “grau de investimento”, uma espécie de selo de bom pagador – dois níveis abaixo de tal status.

No mês passado, a agência já havia indicado que poderia tomar tal decisão diante do avanço do processo de venda de ativos da, da nova política de preços e o equacionamento da dívida da estatal.

É a segunda revisão positiva da nota de crédito da estatal, já que em outubro passado a Moody’s também subiu o rating. Com a melhora da classificação, a empresa começa a voltar a ter mais facilidade para captar recursos a taxas de juros mais atrativas.

Print Friendly, PDF & Email
%d blogueiros gostam disto: