Break even da segunda fase de Peregrino está abaixo de US$ 45

Statoil conseguiu reduzir valor em 30%, que vai começar a produzir em 2020


O break even da segunda fase de desenvolvimento do campo de Peregrino, na Bacia de Campos, está abaixo de US$ 45. As informações foram divulgadas pelo CFO da Statoil, Hans Hegge, durante uma conferência para divulgar os resultados de 2016. A expectativa é que a produção do projeto comece em 2020, o que permitirá a extensão da vida do campo até 2040.

De acordo com Hegge, a otimização de tempo e a simplificação de conceito do projeto, além da baixa no mercado, permitiram com que o breakeven caísse 30%. Com isso, o investimento caiu para US$ 1,5 bilhão.

“Agora estamos aproveitando os efeitos do aumento na eficiência de perfuração e da execução de projeto mais forte”, explicou o CFO.

A Statoil opera Peregrino com 60% de participação, em parceria com a Sinochem, que tem os outros 40%. A fase II do campo contará com um total de 22 poços, sendo 15 produtores e sete injetores, e uma terceira jaqueta, que ficará interliga à jaqueta A e ao FPSO, já instalados no módulo I, em operação desde 2011.

Durante a conferência, o CEO da empresa, Eldar Saetre, também destacou que o Brasil já se tornou uma área de foco para a Statoil e que a petroleira pretende ampliar as atividades internacionais, tanto no offshore quanto no onshore.

“Na área internacional, vamos focar, vamos ampliar e continuar a explorar. (…) Estamos realmente buscando construir um portfólio mais robusto também fora da Noruega”, explicou Saetre.

Recentemente, a Statoil ampliou seus ativos exploratórios no Brasil, com a aquisição da participação da Petrobras no bloco BM-S-8, onde foi feita a descoberta de Carcará. A companhia também passou a operar os blocos BM-ES-40 e BM-ES-41, na Bacia do Espírito Santo, onde é avaliada a descoberta de Dendê.

Além destas áreas, a Statoil também tem participação no Brasil oito blocos exploratórios na Bacia do Espírito Santo, um na Bacia de Campos e uma na Bacia do Jequitinhonha. A companhia tem apenas um campo no país, a área de Peregrino, na Bacia de Campos. O valor do total dos ativos brasileiros ao final de 2016 era de US$ 5,3 bilhões, aumento de 51% em relação aos US$ 3,5 bilhões que a empresa tinha no país ao final de 2015.

http://brasilenergiaog.editorabrasilenergia.com/daily/bog-online/empresas/2017/02/break-even-da-segunda-fase-de-peregrino-esta-abaixo-de-us-45-473327.html

Print Friendly, PDF & Email
%d blogueiros gostam disto: