Orelha da Shell ferve na Petrobras

A Shell não gostou nem um pouco da escolha de Nelson Silva como assessor de Pedro Parente na Petrobras.

O executivo comandou até o início do ano a BG, que se fundiu com o grupo angloholandês no ano passado. A fonte do RR, muito próxima da Shell, informou que a saída de Silva da companhia não foi nada amistosa.

A separação foi marcada por promessas não cumpridas de que o executivo caria no cargo para fazer uma longa transição na gestão da BG.

Agora, ao pé do ouvido de Pedro Parente, Nelson Silva poderá ser um privilegiado opositor dos interesses de seus ex-patrões.

Detalhe curioso: durante a gestão de Aldemir Bendine, Silva penou séculos para ser recebido pelo presidente da Petrobras. Por ironia do destino, agora vai falar todos os dias com o timoneiro da estatal.

Print Friendly, PDF & Email
%d blogueiros gostam disto: